Pesquise
Seleccione os critérios de pesquisa
Seleccione os Filtros
SURSAUTS
SURSAUTS
Coreografia: Mathilde Monnier e Bertrand Davy (assistente)
Dança i-Fang Lin e os bailarinos Ana Cláudia Fernandes, Ana Barros, Gonçalo Cardoso, Joana Gonçalves, Marta Silva, Rafael Silva e Tomás Queirós (Balleteatro) Afonso
Queirós, Beatriz Baptista, Bernardo Fosquinha, Francisca Alves, Francisca Martins, Gisela Santos, Leonor Barbosa,  Mariana Canadas (Ginasiano) e Catarina Marques (FAICC/ Companhia Instável).
Música: Jorge Coelho
Produção: Vincent Cavaroc e Fanny Herserant - illusion&macadam

Sursauts é uma peça jubilatória na sua forma porque convida um grupo de bailarinos a unir-se num impulso comum que é o salto. A peça foi criada para assinalar os  acontecimentos do Verão de 2003, decorridos em França, que alteraram e valoraram as artes performativas contemporâneas.

A proposta de Sursauts é de que os bailarinos permaneçam juntos para se apoiarem mutuamente neste esforço lúdico e ritmado. O palco vai sendo ocupado progressivamente para depois se ir esvaziando, firmando-se num cerimonial novo e de absoluta comemoração.

Mathilde Monnier é uma referência no panorama da dança contemporânea francesa e internacional. A sua nomeação para a direção do Centro Coreográfico de Montepellier Landguedoc – Roussilon, no ano de 1994, marcou o início de uma série de colaborações com personalidades de diversas áreas artísticas-Jean-Luc Nancy, Katerine, Christine Angot, La Ribot, Heiner Goebbels. Monnier criou mais de 40 obras coreográficas que foram apresentadas em vários eventos de destaque, como o Festival D’Avignon, o Théâtre de la Ville de Paris e também em Nova Iorque, Viena, Berlim e Londres. Recebeu vários prémios, como o Prémio do Ministério da Cultura de França, o Grande Prémio SACD. Em 2013 foi nomeada para a direção geral do Centro Nacional de Dança CND, em Pantin, França.

i-Fang lin nasceu em Taiwan e vive em França desde 89. Dançou com Mathilde Monnier, Christian Rizzo, François Verret, Emmanuelle Huynh, Didier Theron, Patarozzi Jacques, Pierre Droulers, Dominique Figarella, Philippe Katerine, eRikm, Rino-cerose, Louis Sclavis, Fabrice Ramalingom, Anne Collod, Didier Theron e Kosei Yamamoto.Praticante do método Feldenkrais, i-Fang-lin orienta workshops em França e no estrangeiro em  espaços como o CCN Montpellier, Fundação Royaumont, PREAC / workshop  improvisation / choreographic, integrando esta prática na dança. Desde 2010 que acompanha e colabora nas produções dos artistas Nicole Rechain, François & the Atlas Mountain, Didier Galas, André Dussolier e Maguelone Vidal. Nestes contextos, I-Fang lin propõe trabalhar a fisicalidade, baseada na observação e na consciência através do movimento.

Jorge Coelho é um guitarrista portuense que desde 1989 desenvolve uma atividade constante como músico e compositor. Editou mais de duas dezenas de trabalhos, em nome próprio e com diversas formações de que fez ou faz parte (como Cosmic City Blues, Zen, Torto, Estilhaços ou OtrotortO). Compôs música original para diversas curtas e longas metragens e para peças de teatro.

Imagem (c) Marc Coudrais

« voltar

Dança Contemporânea
DATA HORÁRIO
31 Mai 2018 15:45 - 16:00
02 Jun 2018 20:00 - 20:20
03 Jun 2018 20:00 - 20:20
LOCAL
Largo de Sto. Ildefonso, Hall do Museu