Pesquise
Seleccione os critérios de pesquisa
Seleccione os Filtros
Agenda
Ecrãs que Estouram
Instalação,Música Experimental
DATA
HORARIO
LOCAL
02 Jun 2016
17:00 - 22:00
Avenida dos Aliados, 195
03 Jun 2016
17:00 - 22:00
Avenida dos Aliados, 195
Ao longo de uma carreira com mais de 30 anos, Alex Mendizabal foi-se afastando progressivamente dos modos mais tradicionais de produção de música e aproximando-se de explorações mais experimentais e heterodoxas, nomeadamente na forma de ambientes sonoros, concertos em movimento ou músicas subaquáticas, entre outras. O artista basco, sediado em Roma, irá apresentar um projeto onde utiliza um grande número de balões enquanto instrumentos de sopro. O artista convoca as qualidades acústicas do espaço e a participação do público que ao movimentar-se poderá descobrir efeitos surpreendentes como batimentos ou os sons fantasma da psicoacústica.
Strata.2
Instalação,Coreografia
DATA
HORARIO
LOCAL
02 Jun 2016
19:30 - 20:00
Terreiro da Sé do Porto
03 Jun 2016
19:30 - 20:00
Terreiro da Sé do Porto
A performance "Strata.2” desenvolve-se numa escultura que se relaciona diretamente com o espaço urbano onde é instalada. Definida por uma estrutura de tensegridade, elástica e alterável, "Strata.2” permite à performer jogar sem limites com o seu peso e desequilíbrio. Linhas em movimento como uma arquitetura vazia dialogam com o lugar para fazer
emergir um momento de suspensão espácio-temporal no nosso quotidiano. 
A escultura, constituída por linhas móveis e instáveis, altera as referências do espaço envolvente e transforma a sua visão cartesiana. O espectador poderá observá-la de vários pontos de vista movimentando-se à sua volta. As perspetivas, sempre
em movimento, propõem um novo olhar sobre o corpo performativo: uma organização imprevisível de eixos e apoios sem qualquer hierarquização. A escrita coreográfica coloca em jogo a inteligência da pele. A força da gravidade é lembrada continuamente pelo vazio e confere a dinâmica e a possibilidade de transformação da presença do corpo através de um toque sensível e lúdico. 
A partitura sonora, de autoria de Gilles Sivilotto, é realizada através de microfones de contacto de forma a amplificar as sonoridades provocadas pelo movimento do corpo da intérprete no material axial da escultura.

Terreiro da Sé do Porto
Duração: aprox. 30 minutos
Conceção, coreografia e interpretação: Maria Donata D´Urso
Performance sonora: Gilles Sivilotto 
Wreck
Performance,Música Experimental
DATA
HORARIO
LOCAL
03 Jun 2016
22:00 - 23:00
Praça Humberto Delgado
Vencedor do Prémio Don Banks de 2012 pela sua contribuição para a música australiana o artista e compositor Jon Rose, transformou o automóvel de uma sucata de uma cidade mineira do interior (White Cliffs) numa experiência multimédia única e peculiar. Acompanhado por artistas sonoros inovadores, Rose literalmente torna o carro num instrumento musical coletivo. O trabalho desenvolve-se através da ampliação dos sons dos vários elementos, superfícies e ressonâncias dos restos do veículo. Ritmos metálicos, zumbidos, sons dos destroços, sons calmos e também sons ensurdecedores. Uma instalação/performance de vibrações sonoras com uma imensa intensidade musical e de vídeo. Para esta realização, Rose contará com a colaboração de alguns dos mais notáveis músicos do campo da experimentação sediada no Porto. São eles Jorge Queijo, Luís Bittencourt, Henrique Fernandes e José Alberto Gomes. A recolha de imagens fotográficas e projeção vida contará com o trabalho do fotógrafo Paulo Cunha Martins.
SILVESTRE PESTANA: TECNOFORMA
Exposições
DATA
HORARIO
LOCAL
04 a 05 Jun 2016
08:00 - 00:00
Museu
Esta é a primeira grande exposição dedicada à obra de Silvestre Pestana (1949, Funchal, Madeira). Poeta, artista plástico e performer, é uma das figuras mais radicais e menos conhecidas da arte contemporânea portuguesa. A exposição reúne mais de 100 obras raramente apresentadas e propõe a ativação de antigas e novas performances de Pestana nas galerias do Museu, juntamente com obras que incluem desenhos, fotografias, "poemas para computador”, vídeos, esculturas e experiências com hológrafos e estereoscópios. Apesar da sua diversidade formal, estas obras, agora reunidas pela primeira vez, sublinham duas preocupações que atravessam toda a obra de Pestana: a relação entre signos linguísticos e não-linguísticos e o modo como as novas tecnologias transformaram os nossos corpos e afetaram as relações sociais. Tecnoforma é comissariada por João Ribas, diretor-adjunto e curador sénior do Museu, com a assistência da curadora Paula Fernandes. 
Visita fora de horas
Visitas Orientadas
DATA
HORARIO
LOCAL
04 Jun 2016
08:00 - 10:00
Parque
Marcando o início do Serralves em Festa, esta visita parte à descoberta do Parque de Serralves que, pelas primeiras horas da manhã, se revela aos visitantes ainda iluminado pela suave e doce luz do amanhecer. Uma experiência inesquecível a não perder.

Orientação: Ana Oliveira e Marco Ramos
Ponto de encontro: Entrada 
Duração: 2 horas