Pesquise
Seleccione os critérios de pesquisa
Seleccione os Filtros
Agenda
GUIA INTERIOR
Instalação
DATA
HORARIO
LOCAL
01 a 02 Jun 2018
21:00 - 06:00
Capela
02 a 03 Jun 2018
21:00 - 00:00
Capela
JOANA DA CONCEIÇÃO

Guia Interior é uma instalação multimédia, especificamente imaginada para a Capela de Serralves, composta por pintura, música e luz, e que pretende ser uma experiência percentual e conceptual radical para quem a procure. Uma proposta estética inspirada no sono e nas doze horas que o Faraó tinha de percorrer todas as noites até chegar ao outro mundo. A Guia Interior é ativada quando a noite cai, o artifício das luzes coloridas refletida nas pinturas revela aos olhos outras cores e a música é dos Tropa Macaca. 

NANDINI MUTHUSWAMY
Música
DATA
HORARIO
LOCAL
01 Jun 2018
21:00 - 21:40
Casa de Serralves
02 Jun 2018
15:00 - 15:40
Casa de Serralves
03 Jun 2018
13:00 - 13:40
Casa de Serralves
Concerto integrado no projeto A CARNATIC PARADIGM / THE ALGEBRA OF LISTENING de MARK FELL 

A excecional violinista Nandini Muthuswamy cresceu numa ilustre família de músicos indianos, tendo cedo sido aclamada como um prodígio e iniciado a sua carreira, após uma formação inicial em Música Clássica do Sul da Índia.

Juntamente com sua irmã Dr. M. Lalitha, faz parte do duo The Violin Sisters, conhecido por encantar audiências em todo o mundo com as suas melodias.

Com uma carreira que se estende por mais de duas décadas, Nandini é aplaudida, para além do seu virtuosismo, pelo seu estilo original e imaginativo de tocar violino. A contribuição de Nandini para o mundo da música já lhe valeu vários prémios, elogios e títulos. Foi premiada com o título de "Kalaimamani” - a maior honra do Governo do Estado de Tamil Nadu, na Índia, em reconhecimento dos seus serviços pela causa da música, tonando-se a mais jovem violinista feminina a ser homenageada com este título.
@C
Música
DATA
HORARIO
LOCAL
01 Jun 2018
21:00
Museu (Sala de Madeira)
Parceiro: Crónica
A Crónica, editora sediada no Porto, celebra 15 anos de atividade contínua em 2018. Ao Serralves em Festa traz um programa que apresenta três amostras representativas da diversidade estética do seu catálogo. A abrir, o projeto de música computacional @c dos fundadores e editores da Crónica, Miguel Carvalhais e Pedro Tudela.

Imagem (c) @c
FIRE!
Música,Atividade com Acesso Privilegiado - AMIGOS
DATA
HORARIO
LOCAL
01 Jun 2018
22:00 - 23:00
Ténis
Fire! é um grupo nórdico experimental formado em 2009 pelo trio Mats Gustafsson, Johan Berthling e Andreas Werlin, já antes conhecidos pelas suas carreiras como membros das bandas The Thing, Tape e Wildbirds & Peacedrums.

Fire! é um projeto intimamente ligado à procura consciente e consequente da quebra das barreiras e da transposição dos limites impostos pela tradição, no encalço da criação de novos caminhos e do desenvolvimento de abordagens novas e refrescantes para a música improvisada, tendo como influências e inspirações o free jazz, o rock psicadélico e o ruído da indústria pesada.

Imagem (c) Johan Bergmark
SUR LE FIL
Dança Contemporânea,Atividade com Acesso Privilegiado - AMIGOS
DATA
HORARIO
LOCAL
01 Jun 2018
22:00 - 22:45
Auditório
02 Jun 2018
21:00 - 21:45
Auditório
03 Jun 2018
21:00 - 21:45
Auditório
Companhia Nacera Belaza
Coreografia, luz e som: Nacera Belaza;
Performers: Nacera Belaza, Dalila Belaza, Aurélie Berland e Anne-Sophie Lancelin
Coprodução: Festival Montpellier Danse, La Villette Paris – résidences d’artiste 2015, Centre Chorégraphique National de Tours / Direction Thomas Lebrun, Le Centre National de la Danse – Pantin, Moussem, Collectif 12, Mantes la Jolie, Bozar – Palais des Beaux-Arts de Bruxelles, Künstlerhaus Mousonturm de Francfort

Persistindo numa lógica pessoal de introspeção, Nacera Beleza partilha em Sur le Fil experiências de transcendência com três outras performers e o público. Sur le Fil é uma dança meditativa que procura levar o corpo a extremos para ultrapassar a convencional experiência ao vivo e apresentar outras formas de criar.

Mais do que um espetáculo, Sur le Fil é um ritual, uma experiência hipnótica, um exercício espiritual. As performers estão sob uma espécie de transe. Os seus corpos, sem qualquer ação voluntária, são como turbilhões que aparecem e desaparecem, traços vibrantes que testemunham a acuidade das suas presenças perante aquilo que se desvanece no desafio do vazio. O palco é mergulhado nas sombras.

Através da música repetitiva, as performers surgem e partem - não a solo - mas em sequências, onde a performer seguinte acrescenta sempre algo à anterior.

A coreografia, composta principalmente por voltas corporais a alta velocidade, origina um espetáculo hipnotizante e sobretudo reflexivo.

Nascida na Argélia, Nacera Belaza vive em França desde os cinco anos de idade, embora a sua carreira se situe entre estes dois países. Depois de estudar línguas modernas na Universidade de Reims, Belaza criou sua própria companhia em 1989. Foi distinguida como Chevalier des Arts et des Lettres pelo Ministério da Cultura em Janeiro 2015.

Nacera Belaza desenvolve para além das suas coreografias ações artísticas e criações de várias formas, desde masterclasses a performances in-situ.

Apoios: