Pesquise
Seleccione os critérios de pesquisa
Seleccione os Filtros
Agenda
EXIT
Circo Contemporâneo
DATA
HORARIO
LOCAL
01 Jun 2018
21:00 - 21:45
Prado
02 Jun 2018
21:00 - 21:45
Prado
Companhia de Circo INEXTREMISTE
Diretor artístico: Yann Ecauvre
Figurinista: Solenne Capmas
Diretor Técnico: Bastien Roussel
Luz e efeitos: Jacques Bouault and Jacques-Benoît Dardant
Design do balão de ar quente: Bérengère Giaux

As acrobacias excêntricas de EXIT da Companhia de Circo INEXTREMISTE têm lugar no cesto de um balão de ar quente de 3.400m3 em voo cativo, metamorfoseando o equilíbrio do céu, com uma série de imagens impressionantes e acrobacias de tirar o fôlego. Clownesca, surpreendente, corrosiva, dramática e louca, a companhia de acrobatas de risco de Yann Ecauvre continua a brincar com os medos do espetador e a virá-los do avesso nas suas propostas.

Em EXIT, a mais recente criação acrobática da Companhia INEXTREMISTE, Yann Ecauvre leva ainda mais longe o conceito de "risco real" no seu trabalho circence. 
Desta vez, é através do cesto de um balão de ar quente que os clowns e acrobatas do Circo INEXTREMISTE preenchem o céu de Serralves. Um "domador” de balões, músicos e personagens inesperados vão surgindo para interromper a performance e suscitar dúvidas sobre a bela mecânica. Ao longo desta construção artística, EXIT usa-se do cesto da aeronave para apresentar equilíbrios completamente inéditos e acrobacias audaciosas, dentro e fora do cesto, vários metros acima do solo.

EXIT é uma performance singular e cheia de alegria, rocambolesca e divertida, que questiona as leis da gravidade e os limites da arte do circo.

A Companhia foi criada em 1998, inicialmente com o nome de "As Pa de Maïoun”, cruzando dança, música e artes de rua. É a peça "Inextremiste" criada em 2007 por Yann Ecauvre, em torno de um trampolim e de cilindros de gás, que dá o nome Inextremiste à companhia em 2010. « Extrêmités » é apresentado em 2012 e « Extension » nasce em 2014. Entre 2015 e 2017, a equipa artística é ampliada para a criação de duas novas peças: um baile espetacular "Extreme Night Fever" e o espetáculo de rua EXIT, de grande escala, realizado num balão de ar quente. 

A Companhia está atualmente a criar o espectáculo participativo "Damoclès”. Dirigida por Yann Ecauvre, a Companhia Inextremiste apresenta-se em vários Festivais desde 2007. Perigos e riscos reais e humor mordaz são os fundamentos desta companhia, sediada em Indre, no centro de França. 

Imagem (c) Laetitia Baranger
GUIA INTERIOR
Instalação
DATA
HORARIO
LOCAL
01 a 02 Jun 2018
21:00 - 06:00
Capela
02 a 03 Jun 2018
21:00 - 00:00
Capela
JOANA DA CONCEIÇÃO

Guia Interior é uma instalação multimédia, especificamente imaginada para a Capela de Serralves, composta por pintura, música e luz, e que pretende ser uma experiência percentual e conceptual radical para quem a procure. Uma proposta estética inspirada no sono e nas doze horas que o Faraó tinha de percorrer todas as noites até chegar ao outro mundo. A Guia Interior é ativada quando a noite cai, o artifício das luzes coloridas refletida nas pinturas revela aos olhos outras cores e a música é dos Tropa Macaca. 

NANDINI MUTHUSWAMY
Música
DATA
HORARIO
LOCAL
01 Jun 2018
21:00 - 21:40
Casa de Serralves
02 Jun 2018
15:00 - 15:40
Casa de Serralves
03 Jun 2018
13:00 - 13:40
Casa de Serralves
Concerto integrado no projeto A CARNATIC PARADIGM / THE ALGEBRA OF LISTENING de MARK FELL 

A excecional violinista Nandini Muthuswamy cresceu numa ilustre família de músicos indianos, tendo cedo sido aclamada como um prodígio e iniciado a sua carreira, após uma formação inicial em Música Clássica do Sul da Índia.

Juntamente com sua irmã Dr. M. Lalitha, faz parte do duo The Violin Sisters, conhecido por encantar audiências em todo o mundo com as suas melodias.

Com uma carreira que se estende por mais de duas décadas, Nandini é aplaudida, para além do seu virtuosismo, pelo seu estilo original e imaginativo de tocar violino. A contribuição de Nandini para o mundo da música já lhe valeu vários prémios, elogios e títulos. Foi premiada com o título de "Kalaimamani” - a maior honra do Governo do Estado de Tamil Nadu, na Índia, em reconhecimento dos seus serviços pela causa da música, tonando-se a mais jovem violinista feminina a ser homenageada com este título.
FIRE!
Música,Atividade com Acesso Privilegiado - AMIGOS
DATA
HORARIO
LOCAL
01 Jun 2018
22:00 - 23:00
Ténis
Fire! é um grupo nórdico experimental formado em 2009 pelo trio Mats Gustafsson, Johan Berthling e Andreas Werlin, já antes conhecidos pelas suas carreiras como membros das bandas The Thing, Tape e Wildbirds & Peacedrums.

Fire! é um projeto intimamente ligado à procura consciente e consequente da quebra das barreiras e da transposição dos limites impostos pela tradição, no encalço da criação de novos caminhos e do desenvolvimento de abordagens novas e refrescantes para a música improvisada, tendo como influências e inspirações o free jazz, o rock psicadélico e o ruído da indústria pesada.

Imagem (c) Johan Bergmark
SUR LE FIL
Dança Contemporânea,Atividade com Acesso Privilegiado - AMIGOS
DATA
HORARIO
LOCAL
01 Jun 2018
22:00 - 22:45
Auditório
02 Jun 2018
21:00 - 21:45
Auditório
03 Jun 2018
21:00 - 21:45
Auditório
Companhia Nacera Belaza
Coreografia, luz e som: Nacera Belaza;
Performers: Nacera Belaza, Dalila Belaza, Aurélie Berland e Anne-Sophie Lancelin
Coprodução: Festival Montpellier Danse, La Villette Paris – résidences d’artiste 2015, Centre Chorégraphique National de Tours / Direction Thomas Lebrun, Le Centre National de la Danse – Pantin, Moussem, Collectif 12, Mantes la Jolie, Bozar – Palais des Beaux-Arts de Bruxelles, Künstlerhaus Mousonturm de Francfort

Persistindo numa lógica pessoal de introspeção, Nacera Beleza partilha em Sur le Fil experiências de transcendência com três outras performers e o público. Sur le Fil é uma dança meditativa que procura levar o corpo a extremos para ultrapassar a convencional experiência ao vivo e apresentar outras formas de criar.

Mais do que um espetáculo, Sur le Fil é um ritual, uma experiência hipnótica, um exercício espiritual. As performers estão sob uma espécie de transe. Os seus corpos, sem qualquer ação voluntária, são como turbilhões que aparecem e desaparecem, traços vibrantes que testemunham a acuidade das suas presenças perante aquilo que se desvanece no desafio do vazio. O palco é mergulhado nas sombras.

Através da música repetitiva, as performers surgem e partem - não a solo - mas em sequências, onde a performer seguinte acrescenta sempre algo à anterior.

A coreografia, composta principalmente por voltas corporais a alta velocidade, origina um espetáculo hipnotizante e sobretudo reflexivo.

Nascida na Argélia, Nacera Belaza vive em França desde os cinco anos de idade, embora a sua carreira se situe entre estes dois países. Depois de estudar línguas modernas na Universidade de Reims, Belaza criou sua própria companhia em 1989. Foi distinguida como Chevalier des Arts et des Lettres pelo Ministério da Cultura em Janeiro 2015.

Nacera Belaza desenvolve para além das suas coreografias ações artísticas e criações de várias formas, desde masterclasses a performances in-situ.

Apoios: