VOLTAR

Emmanuelle Huynh
Cribles Live Porto
Imagem Preset XL
01 JUNHO
19:30
Artes Performativas
Auditório

Reconstrução CRIBLES LIVE /PORTO (2019)
Conceção e Coreografia: Emmanuelle Huynh
Música Iannis Xenakis, interpretada por DRUMMING-Grupo de Percussão, dirigido por Miguel Bernat
Direcção do trabalho de transmissão Ayse Orhon
Interpretação : Catarina Feijão, Renato Vieira, Dinis Santos, Duarte Valadares, Cristiana Rocha, Oirana Moraes e Sara Bernardo, Agathe Juvenez, Bernardo Santo-Tirso, Carolina Vasconcelos and Pedro Galante

Drumming Grupo de Percussão, dirigido por Miquel Bernat, e os músicos, Pedro Oliveira, Saulo Giovannin , João Tiago Dias, Bruno Felix, Marta Palma, Jonathan Silva, Vitor Castro.

Com a cumplicidade de Jean-Baptiste Couturier / Les Percussions Rhizome

Iluminação Yannick Fouassier

Co-produção: Companhia Instável

Centrada no significado atual assumido pela memória, transmissão e incorporação da partitura coreográfica do ponto de vista discursivo e prático, a peça Cribles / Live, coreografada por Emmanuelle Huynh assume-se como um exercício singular de recriação pelo envolvimento de um novo coletivo de onze bailarinos portugueses, constituído exclusivamente para este contexto, a que se junta o Ensemble Drumming, dirigido por Miguel Bernat.

Cribles / Live Porto une onze intérpretes e seis músicos em palco apoiados sobre uma sólida composição coreográfica que tem como protagonista a obra Persephassa de Iannis Xenakis. Os músicos, segundo o dispositivo inventado por Xenakis, circunscrevem a cena, rodeando bailarinos e espectadores. A espacialização da música e a escrita da partitura instauram assim uma terceira dimensão no espaço teatral que resulta desta relação de energias em consequência do seu efeito sonoro mas também da força e determinação dos corpos dos intérpretes envolvidos. “Vemos música ou ouvimos dança?”

Emmanuelle Huynh estudou filosofia e dança. Em 1994 foi-lhe atribuída a prestigiada bolsa Villa Médicis hors-les-murs para ir ao Vietname e no regresso criou a sua primeira peça, um solo, Múa, em que a colaboração criativa de artistas de áreas diferentes era já fulcral no seu trabalho. É autora de diversas peças coreográficas. Huynh dirigiu ainda o Centre national de danse contemporaine em Angers até 31.12.12, cujo projeto pedagógico reformula em 2004, criando um novo programa, “Essais”, que conferia um mestrado.

Em 2013 Emmanuelle Huynh reativa a sua companhia Mùa, por meio da qual prossegue o seu trabalho e as suas experimentações coreográficas, diversas ações pedagógicas e projetos de cooperação internacionais e transdisciplinares.

“Drumming - Grupo de Percussão" emergiu no Porto em 1999. O Grupo tem vindo a sintetizar a evolução da percussão erudita em Portugal e na própria cultura ocidental e contribuído para a divulgação de grandes peças contemporâneas, formado o seu próprio repertório incentivando dezenas de compositores nacionais e internacionais a escreverem especialmente peças para o grupo, que tem explorado as mais diversas, variadas e imaginativas formas e tipos de exprimir a Percussão, ganhando progressivamente diversos públicos nesta especialidade. Sob direcção de Miquel Bernat, percussionista e pedagogo de prestígio internacional, membro fundador do Ictus Ensamble de Bruxelas e colaborador assíduo da Companhia de Dança Contemporânea ROSAS de Anne Teresa de Keersmaeker, Drumming destaca-se pela singularidade da sua programação, que resume as experiências da vida profissional do director, com a variedade e diversidade de estilos e formação dos membros que o compõem.

Companhia Instável (CI), é um projeto sediado no Porto cujos objetivos se centram no desenvolvimento da dança contemporânea do país e da cidade e na criação de oportunidades profissionais a intérpretes de dança contemporânea. No seu projeto Lugar Instável - Campo para as Artes Performativas sediado no Teatro do Campo Alegre, são desenvolvidas residências artísticas para jovens criadores e disponibilizada uma oferta formativa na área da dança e outras complementares, dirigida a profissionais e estudantes interessados em aprofundar os seus conhecimentos e competências. Este espaço pretende constituir-se como um local de encontro, partilha e reflexão em torno das práticas artísticas.